EPIs para condomínio EPIs para condomínio

Conheça os EPIs para condomínio obrigatórios!

4 minutos para ler

Você já deve ter ouvido falar em EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), não é mesmo? Mas, será que é necessário usá-los dentro do seu condomínio? Você sabe quando é preciso esses equipamentos aos profissionais que trabalham no local? Se não, está na hora de descobrir!

Ao contratar um profissional para realizar determinados serviços dentro do condomínio, você estabelece uma relação de trabalho e se torna o responsável pela manutenção da saúde e integridade física desse trabalhador. Entre as normas de segurança, está o uso de EPIs, essenciais para a proteção contra lesões no caso de acidentes.

Quer saber quais são os EPIs para condomínio obrigatórios? Continue a leitura e descubra!

Quais são as atividades que exigem EPIs?

As principais atividades que exigem o uso de EPIs em um condomínio são as relacionadas à limpeza e manutenção. Nesses casos, os EPIs mais comuns são:

  • calçados de segurança — evita lesões nos pés, contaminação por produtos químicos e queda em locais instáveis ou molhados;
  • luvas de proteção — evita lesões nas mãos, como cortes ou queimaduras, e protege contra a contaminação;
  • óculos de segurança — evita que partículas externas atinjam os olhos.

Porém, algumas outras atividades podem exigir EPIs adicionais. No caso, por exemplo, do trabalho em altura para reparar a fachada do prédio ou fazer a limpeza das janelas, é necessário seguir as normas regulamentadoras criadas especificamente para essas atividades, o que exige o uso de outros EPIs.

Além disso, reparos e obras de infraestrutura podem exigir o uso de capacetes para evitar lesões no caso de queda de objetos, enquanto a limpeza da caixa de gordura caracteriza trabalho em ambiente confinado, o que exige tanto autorização específica para a realização das atividades quanto outros EPIs adicionais.

Para saber exatamente quais são os EPIs recomendados, é essencial que você realize um diagnóstico de risco para cada uma das atividades com um profissional especializado em saúde e segurança do trabalho.

Quem deve fornecer os EPIs aos profissionais?

Os EPIs devem ser fornecidos pelo empregador que, no caso dos condomínios, é o síndico. Isso vale tanto para profissionais contratados quanto para os terceirizados.

Nesse momento, é importante que você observe muito bem a qualidade do EPI na hora de adquiri-lo. Afinal, o equipamento só é válido quando tem o selo do órgão regulamentador nacional, o que indica que ele efetivamente garante a proteção do colaborador.

Além disso, você não deve, em hipótese alguma, flexibilizar o uso dos EPIs exigidos, já que isso expõe o trabalhador a uma série de riscos, podendo gerar problemas tanto para o profissional quanto para o condomínio.

Quais são os riscos de não fornecer EPIs?

Existe uma vigilância rígida acerca do uso de EPIs. Portanto, caso um trabalhador sofra um acidente dentro do seu condomínio e não esteja utilizando o equipamento necessário, você vai responder a um processo judicial que pode gerar multas muito altas para o condomínio e problemas com a justiça do trabalho.

Portanto, fique sempre atento aos EPIs para condomínio obrigatórios. São eles que garantem a proteção dos profissionais enquanto realizam suas atividades no local. Portanto, compre equipamentos de qualidade e garanta que todos os trabalhadores os utilizem de forma correta.

Gostou do conteúdo? Então aproveite para assinar a nossa newsletter e fique por dentro das novas atualizações do nosso blog!

Posts relacionados

Deixe um comentário